«

»

Mai 01

Você sabe o que são “Radicais Livres”?

Acesso imediato ao Curso Gratuito!

Digite seu nome e e-mail:

Odiamos Spam! Sua privacidade será mantida.

Você sabe o que são “Radicais Livres”? E como eles funcionam no seu corpo?

radicais livres

Olá tudo bom? Hoje nós vamos discutir mais um tema super interessante e que também é importante para seus objetivos de saúde e boa forma. Quero lhe explicar o que são Radicais Livres. Quem nunca ouviu falar neles, não é mesmo?

Muito frequentemente quando se fala de alimentação, saúde, exercícios, etc, é comum ouvir expressões como “radicais livres”, “combate os radicais livres”, “diminui a produção de radicais livres”, e por aí vai…
Daí você pode se perguntar: “Mas por que eu tenho que saber o que são radicais livres para entrar em forma?” “O que eles fazem ou podem fazer no meu corpo?”

Bom, já algum tempo eu venho ensinando aqui no blog que para se emagrecer e ganhar massa muscular, é preciso que você seja saudável antes para conseguir entrar em forma depois e não o contrário (a máxima popular e erroneamente ensinada e transmitida por pseudo “experts” no assunto de que você “deve emagrecer primeiro para daí conseguir ser saudável”… ) e os radicais livres exercem um papel fundamental na manutenção da saúde do seu corpo. Estando eles em equilíbrio, você terá saúde, boa forma, aparência jovial, resistência e força. Estando eles em desequilíbrio constante, seu corpo sofrerá com envelhecimento precoce e outros muitos males como aterosclerose, doenças do coração, câncer, derrame, diabetes, alergias, hipertensão, fadiga e perda de energia, entre outras tantas mais diversas doenças ligadas também à produção exagerada e descontrolada de radicais livres. (Fife, 2013)

Entendendo o que é um Radical Livre. Um pouquinho de bioquímica…

Para você entender o que é um radical livre, é necessário lembrar antes (ou aprender rapidamente caso você nunca tenha visto) como funciona a química dos elementos e depois como se dá a formação de um radical livre. Tentarei fazer da forma mais rápida e simples possível, afinal, discutir bioquímica quase sempre é tarefa um pouco árdua no entanto, seus melhores resultados em bom forma, saúde, emagrecimento, se darão a partir do momento que você começar a fazer o que é importante para o seu corpo e mais importante ainda, tendo consciência disto. :)

Bom, quem se lembra das aulas de químicas do colégio, muito provavelmente lembra-se de algumas “coisas” e nomes como: tabela periódica, átomos, distribuição eletrônica, etc… Acontece que todas as moléculas são formados por elementos químicos, como por exemplo, o oxigênio. O oxigênio que respiramos é formado pela união de duas moléculas de oxigênio, sendo representado desta forma: O2.
Outra forma de representação bastante conhecida é a união de dois átomos de hidrogênio (H) mais um de oxigênio (O) formando a molécula que conhecemos como água (H2O).

Para que elementos (oxigênio, hidrogênio, carbono, etc) se unam, é necessário a participação dos elétrons. Os elétrons que se localizam na última camada eletrônica se estabilizam ao formarem pares (os elementos químicos possuem camadas e subníveis nas quais os elétrons se localizam). Eles ficam pareados e estáveis. A questão toda começa quando um elétron é perdido (ou ganho) na última camada, formando assim, um radical livre…

O que acontece quando se forma um radical livre?

Então, um radical livre é uma molécula que perdeu um elétron na sua última camada eletrônica e que agora contêm um número ímpar nesta última camada (portanto, não mais aos pares, não mais parelhado).

Um radical livre se torna uma molécula “renegada”. Ele se torna uma entidade altamente instável e reativa, modificando o seu comportamento e a única forma de ela se tornar estável novamente é “roubando” um elétron de uma molécula vizinha ou emparelhando seu elétron livre com alguma outra molécula que também possui um elétron livre. E ela faz isto de forma rápida…

Dentro seu corpo, uma molécula encosta em outra molécula e rouba-lhe o elétron. Esta última molécula encosta em outra molécula roubando por sua vez o elétron da molécula seguinte e assim segue-se uma reação em cadeia que pode afetar milhares de moléculas…

CÉLULA-RADICAL-LIVRE

Quando uma molécula se torna um radical livre suas propriedades físicas e químicas são modificadas permanentemente. Acontece que quando esta molécula faz parte de uma célula viva, ela afeta a função de toda a célula. Os radicais atacam nossas células destruindo a membrana que protege cada célula e seguindo seu caminho. Os componentes celulares sensíveis como o núcleo e o DNA podem ser danificados, levando a célula a produzir mutações e morte. (Lembrando que é no DNA que é carregado toda informação genética do seu corpo).

Bom, quando acontece esta reação química aonde ocorre o ganho de elétron, ela então é chamada redução. Quando ocorre a perda de um elétron é então classificada como oxidação.

Nós, seres humanos, somos organismos que utilizam o oxigênio para através do metabolismo oxidativo (oxidação) produzir energia. É o nosso principal sistema de fornecimento de energia, o aeróbio. Por isto que, todas vez que aumentamos o nosso esforço físico aumentamos também o processo de Oxidação e dessa forma a produção de radicais livres. E é por isto que, quando chegava a hora última partida da “pelada” de fim de semana com os amigos, eu não tomava refrigerante, mesmo ganhando a aposta… :) ;)

E calma! Antes de você se preocupar eu vou lhe explicar também que o nosso corpo possui mecanismos de equilibrar a produção de radicais livres pois, eles são necessários e úteis em certas situações, como em uma afecção por uma bactéria, seu sistema imunológico reage para proteger você utilizando os radicais livres para “quebrar” as barreiras da bactéria e lhe salvar, porém, o EXCESSO de radicais livras está ligado à formação daquelas tantas doenças que citei e adivinha, uma das formas do nosso corpo aumentar a produção de radicais livres é através de uma alimentação desequilibrada, cheia de alimentos processados, fast food, doces, etc etc… Além de outras formas como luz artificial, poluição, inflamações, infeccções, estresse, produtos químicas (metais), consumo excessivo de álcool, fumaça, e outros…

Faz um pouco mais de sentido porque você deve ser saudável antes para conseguir atingir seus objetivos de saúde e boa forma? A boa notícia é que nosso corpo possui um sistema anti-oxidante para equilibrar isto porém, poluição, alimentos pouco nutritivos, exercícios realizados de forma não equilibrada, etc etc, aumentam a produção de radicais livres…

Sigamos…

Quanto mais radicais livres estiverem atacando nossas células, maiores serão os danos causados e maior será o potencial, a possibilidade de destruição de órgãos vitais, articulações, e sistemas. Nós somos expostos a radicais livres constantemente. Além do nosso metabolismo natural para a produção de energia através da via oxidativa (o que é parte natural do nosso corpo), somos também expostos e portanto aumentando assim a produção de radicais livres através de poluentes, herbicidas, aditivos químicos adicionados aos alimentos, estresse, fumaça que saem de carros, bebidas alcoólicas em excesso, alimentos processados, radiações como exames de raio-x, entre outros…

Evitar completamente os radicais livres não é possível porém é possível minimizar a sua produção. Por exemplo, o ato de fumar faz com que a fumaça do cigarro aumente a produção de radicais livres nos pulmões. (se você fuma, aconselho veementemente a pensar em parar se você deseja gozar de boa saúde física…). Outro exemplo é escolher qual em óleo você cozinha seus alimentos. Óleos vegetais (soja, girassol, milho, etc) não são uma boa opção pois, entre outros malefícios, aumentam a produção de radicais livres. Alimentos processados, fast food, pizza congelada, sorvetes, nem pensar! (principalmente se você quer entrar em forma. Por exemplo, após um bom treino o que você deve fazer é dar os nutrientes certos para o seu se recuperar plenamente… ;)

Os antioxidantes. Como o seu corpo protege você contra os radicais livres.

A forma de defesa do nosso corpo e de reequilíbrio contra os radicais livres se dá através do Sistema de Defesa Antioxidante. Este sistema de defesa é constituído por 3 grupos distintos de antioxidantes:

  • Os antioxidantes exógenos: Este grupo é constituído de antioxidantes que nós não produzimos e portanto devemos obtê-los através de… adivinha… uma alimentação Saudável!. Como exemplo posso citar para você o ácido ascórbico, também conhecido como vitamina C, a vitamina E, polifenóis, flavonóides, betacaroteno, entre outros mais, que são obtidos em alimentos naturais como cebola, alho, nozes, frutas cítricas, brócolis, couve, chá verde, frutas vermelhas, etc etc. O que quero reforçar para você é que, após os seus treinos e durante a maior parte da sua vida ESTES são tipos de alimentos que você deve consumir e não chocolate, pizza, refrigerante, congelados, salgadinhos, etc, etc… Deixe estes para ocasiões que são mais eventuais como festividades, por exemplo.
  • Antioxidantes endógenos: Este grupo de antioxidantes são produzidos naturalmente em nosso corpo com objetivo de combater os radicais livres. Neste grupo temos como exemplo a Coenzima Q10, o ácido Lipóico, e a Glutationa sendo esta aqui uma das mais importantes antioxidantes do nosso corpo.
  • Enzimas Antioxidantes: este grupo é constituído de enzimas que trabalham como antioxidantes no corpo e como exemplo tem-se a Superóxido dismutase, Catalase e Glutationa Peroxidase, entre outros…

Resumidamente e coletivamente, este são os antioxidantes que compõem o sistema de defesa antioxidante que protege suas células contra os ataques de radicais livres.

O ideal é que você busque sempre equilibrar esta balança pois caso contrário, você colocará seu corpo em um estado conhecido como Estresse Oxidativo, o que de forma simples, significa que você está oxidando de forma exagerada e isto está ligado a muitas doenças, Mal de Alzheimer, diabetes, câncer, degeneração macular, envelhecimento precoce, pele envelhedica, e a lista é enoooooorme… (Ah, não podia deixar de comentar que, as adaptações ao exercício físico contínuo, feito regularmente, promovem benefícios no sistema de defesa antioxidantes deixando-o mais eficiente. ;) ).

Vou fechando por aqui porque este artigo já está ficando longo… Caso você queira saber mais, deixe um comentário ou envie um e-mail que, assim que possível, eu publico mais. Para concluir, ter uma alimentação balanceada e vida ativa são ingredientes fundamentais para deixar seu corpo, forte, saudável, magro e bonito! :)

O excesso de radicais livres está ligado a enormes prejuízos estéticos e físicos e nós somos expostos a produtores de radicais livres todos os dias, por isto, alimentar-se com qualidade, descansar bem, e treinar bem são tão importantes para manter a saúde e seu corpo bem!

Um grande abraço e até a próxima!

Treine forte e alcance sucesso!

MaisMusculacao.net



Referências:

  • Barbosa, Kiriaque Barra Ferreira; Costa, Neuza Maria Brunoro; Alfenas, Rita de Cássia Gonçalves; Paula, Sérgio Oliveira De; Minim, Valéria Paula Rodrigues; Bressan, Josefina. “Estresse oxidativo: conceito, implicações e fatores modulatórios”. Rev. Nutr. vol.23 no.4 Campinas July/Aug. 2010.
  • Fife, Bruce. The coconut oil miracle. 5ª edição. Penguin Group. 2013
  • FERREIRA, A.L.A.; MATSUBARA, L.S.; “Radicais livres: conceitos, doenças relacionadas, sistema de
    defesa e estresse oxidativo”. Rev Ass Med Brasil 1997; 43(1): 61-8
  • Glutathione for life. www.glutathioneforlife.com
  • Busque por promoções de tênis, camisetas e artigos esportivos em nosso site!

Receba as atualizações deste Blog em seu email. Clique aqui.



This site is protected by WP-CopyRightPro