«

»

Ago 01

Razão da Troca Respiratória e Queima de Gorduras

Acesso imediato ao Curso Gratuito!

Digite seu nome e e-mail:

Odiamos Spam! Sua privacidade será mantida.

Fazer exercícios aeróbios para emagrecer é uma ótima estratégia para alcançar seu objetivo. Também é sabido que o importante para isto acontecer é ter uma gasto maior do que o consumo, ou seja, você deve consumir menos energia do que gastar. No entanto, gastar calorias fazendo exercícios aeróbios de qualquer forma pode ter uma conseqüência “não muito boa”, utilizar muito carboidrato e até a perda de massa magra. O grande ponto desta questão é que é possível treinar de forma a perder gordura e minimizar ou até evitar a perda de músculos. Para isso acontecer de uma forma mais fácil você deve utilizar um frequencimetro e um conceito que ensinarei para você em artigos que virão: Freqüência cardíaca de treino.

Existe uma faixa ideal de trabalho aonde o nosso corpo pode ser levado e conduzido a trabalhar de forma a priorizar a utilização das gorduras como fonte principal de energia e esta faixa, ou zona alvo propriamente dito, deve girar em torno de uma freqüência cardíaca de treinamento corretamente determinada.

Mas antes de eu te contar como você deve fazer para achar esta freqüência cardíaca de treino, quero lhe explicar de onde vem esta idéia e como funciona no nosso organismo.

 

Corpo, Exercício, Oxigênio e a Gordura

 

O nosso corpo quando está em exercício físico aeróbio, produz energia utilizando o oxigênio, certo? Caso contrário o exercício seria chamado de anaeróbio. Pois bem, fazendo o exercício em aerobiose é bem fácil de entender (e perceber) que estamos a inspirar oxigênio e liberar gás carbônico e água. Aqui entra a questão: Vários pesquisadores da área de fisiologia do exercício mediram o quanto esta troca de gases liberava de moléculas e conseguiram avaliar a quantidade de energia utilizada pelo corpo conhecendo o tipo de alimento: CARBOIDRATO, GORDURA OU PROTEÍNA. O conteúdo de carbono e oxigênio de cada um deles é bem diferente e sendo assim a quantidade utilizada de oxigênio durante o metabolismo depende do tipo de substrato que estiver sendo oxidado. A relação entre a quantidade de CO2 liberada e a quantidade de Oxigênio consumida chama-se Razão de Troca Respiratória. R= VCO2/VO2.

 

Ai você pode perguntar: “E daí? Para quê que eu tenho que saber isto?”

Eu te digo: “Você tem de saber isto para entender como colocar o seu corpo a trabalhar para você de forma a otimizar ao máximo a quantidade de gordura ‘queimada’ durante o seu exercício!”

A quantidade de oxigênio necessária para oxidar uma molécula de gordura ou carboidrato depende do tanto de carbono que existe na molécula e uma molécula de gordura contêm muito mais carbono (e menos oxigênio) e sendo assim você precisará de mais oxigênio.

Então fica a dica: Se você começar a correr ou pedalar feito um louco, com uma intensidade alta, freqüência cardíaca alta, você pode estar gastando mais carboidratos do que gordura e eventualmente até proteínas, ou seja, gastando energia, ‘queimando’ mais carboidratos do que gorduras. (Além de correr riscos CASO não tenha feito uma avaliação física antes).

Você até pode perder peso assim mas não seria muito melhor se você conseguisse concentrar ao máximo esta energia gasta na atividade na perda de gorduras?

Acredito que você concorda comigo que sim!

Como uma molécula de gordura contêm muito carbono mas pouco oxigênio é necessário uma quantidade maior de oxigênio para “queimá-la” e quanto mais esforço a gente faz mais gás carbônico é liberado e menos oxigênio entra, por isso precisamos treinar, correr, pedalar etc em um faixa de esforço que faça com que o corpo consuma mais oxigênio e libere menos CO2. E é muito fácil perceber que quanto mais rápido corremos, mais ofegantes ficamos, mais CO2 liberamos, mais energia gastamos e menos gorduras utilizamos…

 

Para ajudar você a entender melhor veja este quadro retirado do Livro de Fisiologia do Exercício dos autores Jack Wilmore e David Costill, 2001 (1ªed.Brasileira). Ele mostra a Razão da Troca Respiratória ( R ) e o percentual de utilização de carboidratos e gorduras.

Se a quantidade de CO2 fica igual a quantidade de oxigênio respirado, a Razão R fica igual a 1 e sendo assim a participação de carboidratos fica bem maior enquanto que se o valor de R for inferior a1, aparticipação de gorduras ficará cada vez maior, chegando ao seu máximo quando estiver próximo a uma relação de 0,7. Fazendo mais esforço, você estará gastando mais energia, isso é verdade, porém, seria muito melhor gastar somente gorduras para emagrecer e para isto acontecer o esforço é um pouco menor do que o máximo.

Interessante não?

 

Nos próximos artigo explicarei como você faz para achar este grau de esforço, esta zona de trabalho na qual você colocará mais gorduras para “queimar” durante seu treinos. Não perca!

 

Um grande abraço e não deixe de comentar!

  • Busque por promoções de tênis, camisetas e artigos esportivos em nosso site!

Receba as atualizações deste Blog em seu email. Clique aqui.



Mais Musculação, Emagrecimento, Treinamento e Definição

This site is protected by WP-CopyRightPro